Conectando players e afins com o Jack Audio

Nunca gostei dos players para interface gráfica, tais como: Amarok, Rhythmbox, Movie Player, Toten, XMMS, para ouvir música. São bonitos e facilitam o gerenciamentos das mídias, mas gostam de consumir recursos. Durante muito tempo utilizei o bom e velho mpg123, mas senti falta de uma playlist ou algo que facilitasse pelo menos a escolha do álbum/musica/artista. Entrou em ação o mocp (Figura 1). Bem, mas eu costumo equalizar o áudio que escuto, como fazer isso em um player sem este recurso ? Entra em ação o Jack Audio Connection Kit, responsável por interligar programas distintos de áudio. Jack trata tudo em tempo real e também tem suporte para distribuição de processamento de áudio através da rede.

Ok, falei da consumação de recursos dos players e termino mostrando a solução com outro software, que também consome memória. Bem, o intuito do post é mostrar a interligação de interfaces de áudio com o Jack.

Figura 1

Passo 1 – Instalação dos pacotes

Requisitos: jack, jackd, jackeq, libjack-dev, libjack0, libjackasyn0, qjackctl

#apt-get install jack jackd jackeq libjack-dev libjack0 libjackasyn0 qjackctl

Passo 2 – Executar o qjackctl

Para iniciar o jackd, clicar em <start>.

O uso do botão Connect é apresentado/exemplificado no vídeo seguinte.

USE FONE DE OUVIDO OU SUA CAIXA DE SOM. O VÍDEO TEM EXEMPLOS COM ÁUDIO

Advertisements

14 thoughts on “Conectando players e afins com o Jack Audio

  1. 1 – esse Darth Vader é gay
    2 – sou mais um itunes
    3 – rolé da porra p dar um stop e um play
    4 – gosto de usar minhas memórias, sem problemas.

    ou seja, mais um post sem utildade
    p frente brasil

  2. hauahauahau eu que pensava que Caio ainda usava Slack, quanto ao posto faz sentido para quem usa o 386 com 32 de memória ram kkkkkkkk

    by fan boy Macbook pro 4GB ram

  3. Muito interessante o artigo! Mas vou ser sincero meu caro: Interface gráfica realmente consume recursos, isso eu reconheço, mas a ponto de usar terminal pra escutar arquivos de áudio, já penso que é um caso de extremismo… a menos que você ainda use um Pentium III ou coisa do nível. Por exemplo, dos players que ja usei (e cansei de usar), temos o velho e bom XMMS que é tranquilo de rodar até em um Pentium II. Tenho experiência com o JACK pois uso ele com hardware de baixa latência para realizar gravações com o Ardour, e digo que rodar o JACK só para realizar a equalização gera mais carga no processador que usar um software gráfico como o Amarok, o Exaile ou outro qualquer, pois o JACK hoje é focado em áudio profissional, usando hardware capacitado para tal, sem gerar “gaps” durante a reprodução (hardware com suporte a baixa latência). Tanto é, que hoje o JACK na maioria das distribuições deve ser instalado a parte. Agora para solucionar o teu problema, já ouvi falar de um “plugin” para o PulseAudio que também realiza a equalização, o que te livrará do JACK e vai deixar teu processador com mais folga no processamento.

  4. Artigo interessante.
    Para usuário desktop pode ser um tanto ineficiente usar interface texto para reproduzir audio, afinal, o conforto vale comprar mais 1 GB por 100 reais ou menos.
    Agora, se for um servidor é interessante, pois pode ser um servidor que faz streamming de audio e portanto vc usua um player para reproduzir o conteudo que sera enviado. Outra coisa interessante é utilizar uma maquina que fica tocando musica para o serviço de espera para uma central telefônica, ou outras coisas que não necessitam de uso intenso do usuário.
    A idéia é legal. Só precisa de outro foco.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s